ICAVC recepciona novos residentes

No primeiro dia de março o ICAVC teve o prazer de realizar a recepção dos novos residentes e estagiários

Comandada pelo coordenador do Programa de Residência Médica do Instituto de Câncer Dr. Arnaldo, Dr. Rafael De Cicco, os novos colaboradores foram recebidos em uma cerimônia simbólica onde puderam conhecer mais sobre o hospital e o atendimento prestado pelas especialidades multidisciplinares do ICAVC.

“Fiquei um mês no Centro Ambulatorial acompanhando o trabalho de Oncologia Clínica. Achei muito legal, principalmente por atender o Sistema Único de Saúde. O serviço é muito completo e adorei a atenção que recebemos dos médicos também”, disse Marcela Weitzmebaur dos Reis, uma das novas estagiárias do Serviço de Oncologia Clínica.

Aderson Bohadana, também estagiário do Serviço, disse que as expectativas são as melhores possíveis: “O ICAVC é muito reconhecido, já sou familiar ao trabalho e tenho uma ótima impressão e carinho pela instituição”.

O presidente do Instituto de Câncer Dr. Arnaldo, Dr. Antônio Martins da Silva Neto, se mostrou muito otimista com a vinda dos novos médicos: “Alguns desses residentes vão ficar conosco após o fim do programa, outros podem ser que não, mas o fato é que esse tipo de trabalho promove uma renovação no nosso corpo médico”, disse ele, que completou “Um dia nossos médicos terão que se afastar, se aposentar, e darão espaço para novos médicos, inclusive os que foram nossos residentes. A importância da residência não está só na formação do médico, está também na formação do corpo da instituição”.

Para Vinicius Miranda Borges, as expectativas são de que os residentes ajudem ainda mais na realização das cirurgias, “Quero desenvolver muito minhas habilidades, operar bastante, claro, além de poder desenvolver boas relações com os profissionais”, disse ele. Filipe Lamounier de Barros Guerra, também novo residente, anseia ótimas experiências: “Esse novo ciclo vai ser de muito aprendizado e espero aproveitar da melhor forma possível”, conta.

Os votos são de que o período de residência seja de muita prosperidade. “Sabemos que os residentes sairão com uma bagagem de conhecimento muito grande e voltarão para seus Estados, já que muitos são de outros lugares do Brasil, com grande experiência e conhecimento em Oncologia, o que é bom para todos nós”, concluiu Dr. Antônio Martins da Silva Neto.